Acusados de matar vigilante dia 16 de setembro em Neópolis são presos

Os suspeitos de envolvimento no latrocínio que vitimou um vigilante no mês de setembro deste ano, Fabiano Feitosa de França, o “Binho”, 28, e Thiago Silva Santos, o “Botija”, 22, foram presos durante uma operação que envolveu as equipes das Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) de Neópolis, Pacatuba e a Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). A ação aconteceu na manhã desta quarta-feira (11), na cidade de Santana do São Francisco e teve como foco o cumprimento de mandados de prisão temporária e de busca e apreensão.

De acordo com o delegado de Neópolis, Tiago Lustosa, as investigações foram iniciadas a partir da análise de evidências e provas que possibilitaram a solicitação dos mandados. Fabiano foi o primeiro a ser preso e confessou participação no crime. Em seguida, os policiais chegaram até Thiago, segundo envolvido no latrocínio.

Com Fabiano foi encontrada um revólver e a lanterna roubadas do vigilante. Já com Thiago, foi apreendida a espingarda utilizada no latrocínio. Um terceiro envolvido, identificado como Enoque dos Santos Fortes, o “Bocal”,  não foi localizado e se encontra foragido.

O delegado de Pacatuba, Neviton Rodrigues, que auxiliou nas investigações, participou da operação que contou com a atuação dos agentes da Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) de Neópolis e Pacatuba, e da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci).

Fabiano foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma e de drogas para uso próprio. Enquanto Thiago também vai responder por posse de arma não legalizada de arma.

Quem tiver alguma informação que auxilie a polícia na localização e prisão de Enoque dos Santos, o “Bocal”, deve repassá-la de forma anônima através do número 181 (Disque Denúncia).

O crime

Na noite do dia 16 de setembro, o vigilante Fernando Freire Bastos, 25, foi assassinado enquanto trabalhava em uma fábrica na cidade de Neópolis. A informação é que após tomar conhecimento do assalto a um casal, a vítima tentou abordar os três criminosos e acabou executado a tiros. O vigilante ainda teve a arma e a lanterna levados pelo acusados..

Por: Ascom da SSP/SE

Por: Imprensa1.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*