Candidato a vereador escapa da morte após apanhar muito de cipó-caboclo e ter carro incendiado

carro-queimado

carro-queimadoO candidato a vereador por Capela, José Roberto Lemos “Nennem Taxista” (PSC), primo do senador Eduardo Amorim (PSC) que sofreu uma embosca na noite desta quinta-feira (27), quando saia do sítio de sua mãe, no povoado Saúde, foi transferido do hospital de Capela, onde foi atendido, para Aracaju e foi internado no hospital Primavera.Antes, o médico que atendeu que atendeu o candidato anunciou que ele não podia fazer a viagem porque tem fortes hematomas e a sua pressão arterial está muito alta.

Uma hora depois houve normalidade da pressão e Nenê Taxista foi transferido para Aracaju. Nenê viajou de Capela a Aracaju em carro particular porque nenhuma ambulância do Samu e do município apareceu, apesar de terem sido chamada.

CIPO--CABOCLOA polícia escotou a vítima até a entrada do hospital. Nenê foi houvido pelo Comando Tático da Polícia Militar, que já chegou em Capela e contou que foi abordado por três homens, identificando um deles como o irmão do prefeito Manuel Messias Sukita e o outro como ex-presidiário. Revelou também que quando estava sendo agredido o irmão do prefeito gritava: “é para matar!” E um outro respondia: “matar não! Eu só faço bater”.

Depois disso o Nenê disse que não ouviu mais nada, porque perdeu os sentidos. A Polícia iniciou as buscas imediatamente e vai investigar o caso.

O carro do candidato foi totalmente incediado e ele foi encontrado desacordado no meio de um canavial, no mesmo povoado, com várias escoriações consideradas graves. Nenê foi atendido por médicos do hospital de Capela, ainda desmaiado.

O senador Eduardo Amorim disse que sofreu uma ameaça prévia do prefeito de Capela, Manuel Messias Sukita, quando através da emissora de rádio o desafiou a ir àquela cidade.

 – Senador, o senhor vá a Capela! Teria dito Sukita.

Eduardo Amorim, que fazia campanha em Telha, Itabaiana e Simão Dias, cancelou viagem a Riachão do Dantas para viajar a Capela e dar assistência ao seu parente.

Por telefone celular, o senador falou com o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes, solicitando que ele tome as devidas providências. O radialista Francisco Ferreira, assessor de imprensa de Eduardo Amorim, conversou com o secretário de Seguranças, João Eloy, que já havia sido informado do caso atravé do coronel Iunes.

O secretário acionou policiais militares, que foram a Capela, com todo o aparato, para tentar prender os culpados.

Imagem do cipó: http://www.curapelasplantas.com.br/fotoplanta.asp?id=107
Foto carro: Ascom  do Senador Eduardo Amorim
Fonte: FAXAJU.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*