Corpo da cantora Eliza Clivia é liberado do IML de Sergipe e motorista fala do acidente: (VIDEO)

Às 03h25 da madrugada deste sábado, dia 17, o corpo da ex-cantora da banda Cavalheiros do Foró, Eliza Clívia Angelino Maranhão, de 37 anos, foi liberado pelo Instituto Médico Legal de Sergipe (IML/SE) para realização do sepultamento. A preparação do corpo foi realizada no laboratório do Velatório Piaf, na Rua Laranjeiras, Bairro Getúlio Vargas em Aracaju. E até às 13h, aguardava a chegada do corpo do baterista da banda e esposo da cantora, Sergio Ramos da Silva, de 37 anos, que ainda não havia sido liberado pelo IML. O corpo de Eliza será velado na Câmara de Vereadores de Livramento e Sérgio Ramos na casa de sua mãe, em João Pessoa-PB.

O casal e mais três pessoas foram vitimas do trágico acidente ocorrido no inicio da tarde desta sexta-feira, dia 16, entre as Ruas Maruim com Arauá, no centro comercial de Aracaju. Onde a cantora, Eliza Clivia e o baterista, Sergio Ramos, morreram na hora. Enquanto os demais ocupantes ficaram gravemente feridos, socorridos foram levados para Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), onde permanecem internados, são eles: o motorista do carro, Cleberton José dos Santos (respira com ajuda de aparelhos, considerado o caso mais grave), o empresário da banda, João Paulo Torres da Silva ( permanece na aérea vermelha) e o sanfoneiro, Paulo Texeira de Carvalho ( também permanece na área vermelha).

O ACIDENTE:

A cantora, Eliza Clivia e os quatro ocupantes do veículo Pálio teriam saído de uma entrevista no Programa Fala Segurança da TV Aperipê canal 02, com o jornalista Nivaldo Cândido e de lá, seguiram para outra entrevista em emissora de rádio local, e ao chegar ao cruzamento das ruas Maruim com Arauá, o carro da cantora foi atingido na lateral por um ônibus que seguia na via preferencial pela Rua de Arauá.

As informações dão conta que o motorista do Pálio passou pelo quebra-molas da Rua Maruim e não percebeu a placa de PARE afixada no poste do seu lado esquerdo.

O impacto foi tão violento que matou a cantora e o seu esposo na hora, e deixou presas as ferragens o motorista, o empresário da banda e o sanfoneiro.

Em entrevista EXCLUSIVA ao repórter, Marcos Couto ( Cidade Alerta Sergipe), o senhor Júlio motorista do ônibus disse que ainda tentou frear, mais mesmo assim aconteceu a tragédia.

ASSISTA A REPORTAGEM COMPLETA:

POR: www.imprensa1.com

Fotos: redes Sociais, Imprensa1, Google e  Whatsapp

 

Deixe uma resposta