Greve dos servidores de Canindé ultrapassa os 50 dias

A greve dos servidores públicos município de Canindé de São Francisco já ultrapassa os 50 dias.  O movimento iniciou no dia 16 de novembro de 2017, e até o momento o prefeito não sentou uma única vez com a categoria.

Os trabalhadores  reclamam da falta de condições de trabalho, atrasos de salários constantes, inclusive até a presente data, não tem previsão de quando irão receber o mês de dezembro de 2017, parcelamento do 13º salário; e direitos não pagos; como Férias 2016 e 2017; retroativos de reajuste salarial correspondente aos meses de fevereiro, março, abril, maio e junho de 2017; Adicional de difícil acesso cortado referente aos meses de janeiro de fevereiro de 2017; Horas Extras; Titulação; Desenvolvimento por escolaridade; todos esses direitos supracitados existem bases legais, que o município através de um decreto ilegal, suspenderam, totalizando um passivo de R$ 2.000.000 (dois milhões de reais) devidos pelo município.

Os professores do município de Canindé de São Francisco, também se encontram no movimento grevista, desde o dia 11 de dezembro de 2017. A cidade vive um caos, desde a falta de merenda, falta de pagamento a fornecedores.

No último dia 04 de janeiro de 2018, os professores e os demais servidores públicos municipais, ocuparam a Secretaria de Finanças, por mais de 24hs, e só saíram de lá quando foram atendidos pelo secretário de Finanças, José Cláudio dos Reis. Mesmo assim, foi nítido que o prefeito não quer resolver, tem o interesse de cortar o ponto dos grevistas, mesmo sem ter nenhuma decisão judicial que a greve é legal ou ilegal.

“Está faltando punição, para aqueles que fazem o mau uso do dinheiro público, não se planeja e desrespeita as leis municipais e federais, estamos falando de vencimentos, salário é verba alimentar, tem que que ser priorizada, e nem isso mais temos a certeza, esperamos que a justiça puna rigorosamente os gestores que estão descumprindo as leis” declara o Presidente do SINDISERVE-CANINDÉ, Emanoel Aleixo.

A greve continua e servidores públicos e professores, terá um grande ato dia 10 de janeiro de 2017, e estão passando de casa em casa chamando a população, para que juntos possam lutar para que venham dias melhores para todos!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*