Laje de casa comercial desaba com mais de 100 pessoas

laje-cai-01

laje-cai-01Por pouco não seria uma tragédia maior, no final da noite desta quarta-feira, dia 11, quando uma laje de uma casa comercial, localizada na Avenida Augusto Franco, número 1173, zona sul de Aracaju desabou com cerca de 100 torcedores do Palmeiras, que comemoravam a conquista do título da Copa do Brasil 2012. laje-caiNas dependências da loja Lubrificar 300 pessoas estavam fazendo parte da festa de comemoração, e na hora do acidente existiam 100 pessoas em cima da laje.

Com o excesso de peso e pulos dos torcedores, a laje não aguentou e desabou por cima de algumas pessoas que estavam na parte inferior do prédio, onde funciona um posto de lavagem e oficina de conserto em chaparia de automóveis. Algumas dessas pessoas ficaram com partes dos corpos soterrados pelos escombros.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros e Assessoria da Secretaria de Estado da Saúde, 50 torcedores ficaram feridos e foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Movél de Urgência (SAMU), Bombeiros e carros particulares, e que após receberem os primeiros atendimentos no local foram encaminhados para diversos laje-cai--02hospitais da capital e Grande Aracaju. Quanto aos carros, cerca de seis veículos ficaram machucados na parte da lataria e alguns vidros quebrados.

De acordo com o relatório do Corpo de Bombeiros, 28 pessoas com ferimentos leves, foram atendidas no Hospital Nestor Piva e liberadas no início da manhã, oito com ferimentos graves foram para o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE) e três delas, por volta da 10h da manhã, já tinham sido liberadas.

As demais continuam em observação médica, mais não correm risco de morte. Para o Hospital Zé Franco em Nossa Senhora do Socorro ( Grande Aracaju) foram atendidas três pessoas e também já liberadas. E quanto as demais encaminhadas para hospitais particulares tiveram ferimentos leves e parte delas já estão em casa.
Veja os vídeos e fotos do nosso colaborador/comunicador Sandovalnotícias:
laje-cai--3laje-cai-01 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*