Policia de Sergipe prende assaltantes de banco de Minas Gerais

assaltantes--de-bancos-slideO Complexo de Operações Policiais Especiais da Polícia Civil (Cope) e o Comando de Operações Especiais da Polícia Militar (COE) prenderam na última sexta-feira, 17, cinco mineiros que estavam em Sergipe e planejavam assaltar uma agência bancária no interior do Estado. Na manhã desta terça-feira, 21, o diretor do Cope, Everton Santos, e o delegado da unidade, André Baronto, detalharam as prisões e apresentaram os cinco suspeitos.

Delegado Everton Santos, diretor do CopeForam presos Regis Lima Lelis, 33 anos; Leandro Correia da Silva, 27 anos; Sirley Júlio Amaral da Silva, 23 anos, que é foragido do estado de Minas Gerais por conta de um homicídio; Ramon Patrício de Almeida, 20 anos, que já foi preso em Minas Gerais por porte ilegal de arma de fogo e arrombamento a joalheria; e Diego Martins dos Santos, 23 anos.

As prisões aconteceram após denúncias e foram realizadas em um motel localizado na cidade de Muribeca e na orla de Aracaju. Delegado André Baronto”O Sirley já estava em Aracaju há dois meses, onde morava com um filho e a esposa. Ele pegou Ramon e Diego, que desembarcaram no aeroporto de Aracaju na terça passada, e os levou até uma pousada localizada às margens de uma rodovia próximo a cidade de Malhada dos Bois”, destacou Everton.

delegado-evertonAinda segundo o delegado, Os outros dois integrantes, Regis e Leandro, chegaram em Aracaju na última quarta-feira, depois de se deslocarem de Belo Horizonte até a capital sergipana em um automóvel Honda Civic. Com o Ramon, os policiais encontraram uma revólver calibre 38.

Na quarta-feira, o Ramon e o Diego roubaram uma motocicleta na cidade de Malhada dos Bois, utilizando o veículo para fazer levantamentos de possíveis pontos a serem roubados. Eles pretendiam assaltar uma instituição financeira na cidade na tarde da última sexta-feira. Nos antecipamos e conseguimos prendê-los”, pontuou Baronto.

A polícia acredita que o bando pretendia realizar outros assaltos em cidades sergipanas. As investigações irão continuar na tentativa de se chegar a informações da atuação da quadrilha em outros Estados.
Por: Ascom / SSP-SEos-bandidos-de-mgas-armas

Deixe uma resposta