Ponto turístico “Banho Doce” está abandonado

O “Banho Doce”, na Orla da Praia de Atalaia, que já foi um dos pontos  mais visitados da Capital seja por banhistas ou turistas, está abandonado.

Sem manutenção permanente o local está praticamente em ruínas. A passarela que de acesso lestá danificada, com as tabuas do piso caindo aos pedaços.

 

A calçada também está em péssimas condições, pois o passeio está com várias rachaduras e em alguns pontos a estrutura desmoronou pela ação do tempo. A prefeitura de Aracaju não faz manutenção no local há anos, e o piso de concreto do passeio foi destruído pela ação do tempo.

Além disso, um matagal toma conta da área, misturando-se com a vegetação típica do litoral, o que facilita a ação de marginais, pois serve de esconderijo para viciados e marginais para a pratica de delitos. Os quiosques que existiam na área estão em ruínas.

 

 

 

 

 

O único chafariz do cartão postal, que antes tinha 2 metros de altura, e está sendo corroído pela maresia. Agora o local que servia para os banhistas tirarem a areais do corpo mal dá para lavar os pés.

Em março de 2015, a turista de Belo Horizonte, Cleuza Lourenço Machado, 49 anos, foi assassinada no local. Ela estava com uma amiga passando o final de semana em Aracaju. A polícia prendeu na época Ernandes Marcelino da Silva, 42, responsável pelo crime. Ele é fugitivo do presídio de Brasília, e segundo a SSP responde por quatro estupros, além de outros delitos.

Resposta da PMA

Segundo a assessoria de comunicação da Emurb (Empresa Municipal de Obras e Urbanização) o departamento de projetos está fazendo um levantamento das condições do local para elaborar um projeto de recuperação. A assessoria informa ainda que não há data para o início da recuperação do “Banho Doce”, pois depois que for orçado o projeto será avaliado quando poderá ser reformado. Mas a Emurb já está tomando as providências para a reforma.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*