Deputado cobra solução sobre manchas de óleo

O desastre ambiental que atingiu o estado de Sergipe e os outros oito estados do Nordeste tem preocupado o deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC), que usou o seu pronunciamento na sessão desta segunda-feira, 14, na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, para criticar a falta de cuidado da Petrobras com a contenção da substância que tem chegado à foz e pode atingir o rio São Francisco.

De acordo com o deputado, a Petrobras prometeu as boias de contenção da substância ao governo do Estado, mas no dia seguinte teria informado que não possuía os equipamentos. “Uma empresa que deve muito a esse estado tratando Sergipe de forma completamente irresponsável. Um dia desses, esteve o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, aqui em Sergipe e foi ovacionado por autoridades e eu não sei por qual milagre não foi vaiado. Devia ter sido muito vaiado. Não por ele não ter trazido soluções, até porque ele não tem, mas ele não é afeito a nenhuma política de combate às crises ambientais, pelo contrário, ele já foi secretário em São Paulo e a população sabe o que ele fez e deixou de fazer”, registrou.

O deputado fez ainda um questionamento acerca das iniciativas propostas pelo ministro, a exemplo da formação de uma força-tarefa. “Aqui em Sergipe falou em formação de força-tarefa, o líder do governo sabe o que foi que essa força-tarefa já fez? O governo federal não está acordando para esta crise ambiental e os danos que ela ainda vai causar, maiores que os atuais”, disse.

O parlamentar usou ainda a Questão de Ordem para propor a convocação do presidente da Adema, Gilvan Dias, para esclarecimentos. “Trazer o presidente da Adema, que fiz questão de dizer que não tem culpa, mas para falar do trabalho em relação a essas manchas de óleo e que seja estendido à direção do Ibama em Sergipe”, concluiu.

Fonte: Assessoria Parlamentar

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.