Deputado Dr. Samuel cobra leitura de requerimento da CPI da Pedofilia

Após mais de um mês que foi apresentado o requerimento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, a mesa diretora da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) ainda não leu a proposta que conta com 17 assinaturas dos parlamentares.

O autor do requerimento, o deputado estadual Dr. Samuel Carvalho (Cidadania23), pediu explicações sobre o assunto. “Já se passou mais de um mês para ler um requerimento, imagine quando for para formar a Comissão. Uma vez assinado esse requerimento, a Alese não pode adiar a abertura da CPI. A mesa precisa entender que já temos assinaturas suficientes para que seja formada a Comissão”, afirmou.

O deputado reforçou que a CPI precisa entrar em vigor, pois os casos estão aumentando. “Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), somente no primeiro semestre de 2019, foram mais 222 casos de estupro de vulnerável registrados em Sergipe. Precisamos correr para combater a pedofilia. Neste fim de semana, cinco crianças foram atendidas pela Maternidade Nossa Senhora de Lourdes vítimas de estupro. Algo precisa ser feito”, ressaltou Dr. Samuel.

Segundo o deputado, a CPI propõe ao Poder Executiva a realização de levantamentos estatísticos com vista a subsidiar toda a rede de proteção das crianças e adolescentes. Quando instaurada, a Comissão terá duração de 120 dias e contará com cinco membros.

Os deputados Georgeo Passos (Cidadania23), Kitty Lima (Cidadania23), Rodrigo Valadares (PTB), Zezinho Guimarães (MDB), Iran Barbosa (PT) e Garibalde Mendonça (MDB) também cobraram maior celeridade na leitura do requerimento por parte da mesa diretora.

Por: Por Assessoria Parlamentar

Reprodução: www.imprensa1.com

Foto:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.