Fraudes em Brejo Grande podem ter rendido 30% ao prefeito

Frente-da-casa-do-prefeitoComo a Rede Ilha informou na manhã desta quarta-feira, 16, em primeira mão, agentes da Polícia Federal cumpriram Mandado de Busca e Apreensão no apartamento do prefeito Carlos Augusto, de Brejo Grande, localizado no Residencial Hannover, bairro Jardins, em Aracaju.

Mandados de Busca e Apreensão também foram cumpridos em Brejo Grande, na residência de secretários municipais. Agentes da PF também recolheram documentos nos escritórios da prefeitura, em Aracaju, e na sede de uma empresa que presta assessoria contábil à municipalidade.

Ao todo, foram cumpridos cinco Mandados de Busca e Apreensão e cinco de condução coercitiva. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, com sede em Recife (PE).

Os Mandados de Busca e Apreensão objetivaram recolher documentos e computadores. Batizada de “Operação Olhos de Àguia”, a ação da PF é o resultado de dois meses de investigações em licitações que podem ter provocado fraudes de R$ 2.400.000,00 entre os anos de 2008 e 2010. Fontes da PF informaram que o prefeito pode ter levado 30% dos recursos fraudados. ( Fonte: www.nenoticias.com.br). Acompanhe o video.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.