Guarda Municipal de Aracaju prepara cães e adestrador para busca de entorpecentes

A implementação do Grupamento de Operações com Cães (GOC) da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) está em fase final. Iniciada em meados de 2019, tanto os cães quanto o condutor vêm sendo capacitados para entrarem em operação ainda no primeiro semestre deste ano, com ações de combate ao tráfico de drogas nos espaços e serviços públicos do município, a exemplo do transporte coletivo, praças, mercados e arredores de escolas.

Atuando em parceria com a Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil, agentes da Guarda Municipal de Aracaju têm participado de instruções práticas em locais de grande fluxo de pessoas, a exemplo dos terminais rodoviários e de integração do transporte público, como o realizado no final da tarde da sexta-feira, 14, no Terminal Leonel Brizola, na zona oeste da capital.

O diretor geral da Guarda Municipal de Aracaju, subinspetor Fernando Mendonça, coordenou a operação que contou com a participação de mais 25 guardiões. “Essa operação atende a duas demandas. A primeira delas tem a ver com o treinamento de nosso cão e de seu monitor e a segunda com a segurança dos usuários do transporte público que frequentam o terminal Leonel Brizola. É uma ação preventiva que inibe possíveis atuações de criminosos. Aproveitamos para agradecer a Polícia Civil de Sergipe por meio do CORE pelo apoio prestado na operação e no desenvolvimento de nossos cães”, informa Mendonça.

“Estamos realizando um misto de operações e instruções, numa perspectiva de treinar os condutores, nesse caso específico a Laís Costa, agente de Polícia Civil, e o Ayslan Albert, guarda municipal de Aracaju. Nosso propósito é fazer com que eles conheçam as técnicas de busca veicular e de bagagens, tendo uma melhor compreensão das reações do cão e mudanças de comportamento. Dentro de tudo isso, havendo qualquer tipo de entorpecente, o cão vai detectar”, explica Silfarney Tadeu, responsável pelo treinamento dos cães da CORE.

A Guarda Municipal de Aracaju conta atualmente com três cães em treinamento, entre eles a Nala, uma cadela da raça pastor-belga malinois que vem sendo preparada para a busca de material entorpecente. Nala foi um dos cães utilizados na operação/instrução.

Reprodução: www.imprensa1.com

Por : https://www.aracaju.se.gov.br/noticias/85229

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.