MPF convoca prefeitos para discutir cadastramento de pescadores e marisqueiras afetados pelo óleo

O Ministério Público Federal de Sergipe convocou os prefeitos dos 15 municípios sergipanos afetados pelo óleo para reunião às 9h do próximo dia 6 de dezembro, sexta-feira. O encontro será realizado no Clube Recreativo de Laranjeiras. Também vão participar do evento, representantes das Secretarias Estaduais de Agricultura (Seagri) e de Assistência Social (Seit) e representantes de associações, colônias, quilombos, marisqueiras e demais interessados.

O objetivo da reunião é a apresentação, pela Seagri, do cronograma de cadastramento de todos os pescadores, marisqueiras, extrativistas do mar, estuários e manguezais, afetados pelo incidente com óleo que atingiu o estado de Sergipe, em setembro último. O cadastro servirá para quantificar os trabalhadores artesanais afetados pelo derramamento de óleo.

“O objetivo é saber quem são, de fato, as pessoas afetadas pelo desastre ambiental e assim pleitear a inclusão delas junto ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento para o recebimento do Auxílio Emergencial Pecuniário instituído pela Medida Provisória nº 908/2019”, explicou a procuradora regional dos direitos do cidadão, Martha Figueiredo.

Na oportunidade, será apresentado o plano para o recadastramento dos trabalhadores artesanais, a metodologia que será utilizada pelo Estado de Sergipe e o cronograma definido. O cadastramento será realizado pelo Estado de Sergipe, por meio da Seagri e da Seit, em parcerias com as prefeituras.

O ofício de convocação foi enviado para prefeituras de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Brejo Grande, Estância, Ilha das Flores, Indiaroba, Itaporanga D’Ajuda, Laranjeiras, Maruim, Nossa Senhora do Socorro, Pacatuba, Pirambu, Santo Amaro das Brotas, Santa Luzia do Itanhy e São Cristóvão.

Fonte: Assessoria de Comunicação Ministério Público Federal em Sergipe

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.