MPS exige que Complexo Turístico de Xingó e o Restaurante Karrancas suspendam suas atividades

Xingó

O Ministério Público de Sergipe, por intermédio do Promotor de Justiça Emerson Oliveira Andrade, expediu a Recomendação nº 02/2020, que alerta os responsáveis pelo Complexo Turístico de Xingó sobre a necessidade de suspensão das atividades. A medida é mais uma ação preventiva no sentido de conter o avanço da COVID-19, doença respiratória provocada pelo coronavírus.

O Complexo Turístico de Xingó e o Restaurante Karrancas devem suspender as atividades, especialmente passeios aos cânions do Rio São Francisco, por um período de 15 dias, a partir de 18 de março de 2020, atendendo também a recomendações do Governo do Estado nesse sentido. O descumprimento por parte dos destinatários pode desencadear outras medidas, a exemplo de ações judicias.

Vale lembrar que o governador Belivaldo Chagas decretou situação de emergência em saúde pública por causa da pandemia provocada pelo coronavírus. Uma das medidas necessárias é a de que se evite aglomeração de até 100 pessoas em ambientes abertos e 50 em ambientes fechados. Isso contribui para controlar a disseminação da doença, permitindo que a rede de saúde tenha capacidade de atender aos casos mais graves. Por essa razão, é fundamental conter fluxo de pessoas no Complexo Turístico de Xingó, que recebe diariamente turistas vindos de várias localidades.

Reproduzido por: imprensa1.com

Foto: redes sociais

Núcleo de Comunicação

Ministério Público de Sergipe

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.