Por 2 votos 1 Câmara Criminal decide manter prisão de George Magalhães

Por 2 votos 1, a Câmara Criminal  do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ/SE), negou na manhã desta terça-feira, dia 09, o pedido de habeas corpus para o radialista George Magalhães.l, que está  preso no presídio do município sergipano de Estância, desde o dia 13 de setembro deste ano, acusado de obstruir investigações da polícia no tocante à acusação de abuso sexual contra uma funcionária do prédio onde mora, no Bairro Atalaia em Aracaju.

Votaram contra o radialista, a desembargadora Ana Lúcia e o desembargador Diógenes Barreto. Já  o desembargador Edson Ulisses, que tinha pedido vista do processo na semana passada, votou a favor do pedido de habeas corpus alegando que não  havia necessidade de continuar mantendo preso, o acusado George Magalhães.  O desembargador declarou que em suas ressalvas , o preso deveria cumprir algumas medidas cautelares, a exemplo de morar com sua filha em outra residência, usar tornozeleira eletrônica,  não  andar a noite, não  frequentar bares  e ficar afastado da vítima.

O advogado de defesa de George Magalhães, Evânio Moura, disse que vai aguardar  a publicação do acórdão e posteriormente,  verá  o que deve ser feito pela assessoria jurídica do preso.

Por: www.imprensa1.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.