Sergipe: Alunos se emocionam com palestra promovida pela Ouvidoria e Defensoria Pública

palestra-bugio-1okOs alunos do primeiro ano do ensino médio do Colégio Estadual Francisco Rosa, localizado no Conjunto Bugio, se emocionaram durante palestra promovida pela Ouvidoria Geral e Defensoria Pública do Estado, cujos temas foram violência física e psíquica, motivação e autoestima.

Segundo a psicóloga do Centro Integrado de Atendimento Psicossocial da Defensoria Pública (CIAPS), Juliana Andrade Passos, os alunos precisam ter autoestima e motivação para não se tornarem no futuro um adulto frustrado.

“Não é porque eles estudam em escola pública que não podem realizar o sonho que desejam como, por exemplo, passar em um vestibular de medicina, direito ou outro.

É importante trabalharmos a autoestima deles e mostrar que não basta querer ser alguém, tem que desejar.

As crianças e os adolescentes precisam ser conscientizados de que o futuro só depende deles e que é preciso plantar a semente do desejo, da vontade de crescer e de ser alguém, e não esperar que o outro faça por ele”, pontuou.

A aluna de 17 anos, Daniele Nascimento, não conteve as lágrimas ao relembrar momentos difíceis na sua vida.

palestra-bugio-5-1ok“Meus pais são separados e minha mãe luta para criar quatro filhos com humildade e dignidade. Não tinha estímulo para lutar pelos meus sonhos, mas hoje percebi que nunca devemos desistir.

Aprendi também nessa palestra que não devemos agredir as pessoas fisicamente ou com palavras, ou seja, respeitar o próximo, principalmente os professores. Hoje tenho conhecimento dos meus direitos e sei a quem devo recorrer”, relatou emocionada.

A técnica da Ouvidoria Geral, Maria José Aragão, destacou o papel da Ouvidoria e a parceria com a Defensoria Pública.

“A Ouvidoria é um canal onde o cidadão pode reivindicar melhorias na educação, saúde, entre outros direitos. Essa ação conjunta com a Defensoria Pública tem sido importante para a formação desses alunos, uma vez que a instituição atua na defesa dos direitos do cidadão carente”, enfatizou.

A assistente social da Defensoria Pública, Maria das Graças Ribeiro, falou sobre o papel da Defensoria e dos direitos e deveres da população. “Mostramos que a Defensoria Pública é uma instituição que garante os direitos dos hipossuficientes, mas alertamos também para os deveres.

Nosso objetivo é contribuir para a formação de cidadãos de bens e nada mais justo do que debater esse tema nas escolas”, salientou. Para a estudante do primeiro ano do ensino médio, Wedja Lundemberg, a palestra foi construtiva.

“Não conhecia o funcionamento da Defensoria e Ouvidoria, mas agora sei como direcionar minhas reclamações e elogios.

O que vimos nessa palestra nos faz crescer como alunos e cidadãos. A doutora Juliana e dona Maria José dão exemplos de superação, pois assim como eu, vieram do interior onde as coisas são mais difíceis. Hoje percebi que devemos buscar os nossos direitos, se dedicar mais aos estudos e lutar pelos nossos objetivos para poder concretizar o sonho de ser alguém, pois tudo só depende da gente”, acredita.

Por  Débora Matos / Assessoria de Comunicação

Defensoria Pública do Estado


Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: