Servidores que fazem a escolta de presos ameaçam paralisar as atividades

Os servidores que atuam na escolta de detentos ameaçam paralisar parcialmente as atividades. Eles cobram a regularização nos pagamentos. A categoria já acionou o Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Secretaria de Estado da Justiça e Defesa ao Consumidor  (Sindpen) para denunciar o atraso nas diárias.

Cerca de 30 trabalhadores atuam na escolta para audiências e transferências. O valor da diária é de R$ 20 desde 2002. Os servidores reclamam que além de ser insuficiente para custear a alimentação do servidor, o atraso no pagamento é constante. Os pagamentos estão atrasados há três meses e ainda estão pendentes as diárias de dois meses referentes ao ano de 2018, totalizando cinco meses de atraso.

O presidente do Sindpen, Wesley Alves, explica que os servidores estão insatisfeitos com os valores das diárias e com a forma de pagamento. “Infelizmente, o valor pago atualmente é insuficiente, pois estes servidores se apresentam às 7h e fazem escolta de detentos para audiências de longa duração, onde o retorno muitas vezes acontece somente às 17h, 18h e até às 19h. São servidores que passam o dia inteiro à disposição da Justiça e com apenas R$ 20 para se alimentar. Além disso, os servidores que atuam na escolta passam meses para receber esses valores, que são pagos de forma parcelada”.

Caso não haja a regularização dos pagamentos, os servidores podem paralisar parcialmente as atividades, pois estão sem condições de arcar com os custos de alimentação. “Se a situação não mudar, os servidores serão obrigados a restringir a escolta à Aracaju e região metropolitana, o que seria gravíssimo, pois atualmente, o Judiciário de Sergipe está entre os três que mais executam audiências no país”, alerta.

O Sindpen vê o caso com preocupação e já notificou a Sejuc para que as devidas providências sejam tomadas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.