SSP de Sergipe faz alerta sobre golpistas que usam aplicativos de mensagens e vendas de produtos

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) através Delegacia de Defraudações e crimes Cibernéticos, faz alertas sobre ação de golpistas que vem usando aplicativos de mensagens e vendas de produtos para aplicar golpes diversos e destaca! Que um novo tipo de golpe tem gerado nos últimos dias uma série de registros de boletins de ocorrência em Delegacias de Sergipe. Os golpistas conseguem acessar o aplicativo whatsapp de usuários, tendo como pano de fundo anúncios em sites de vendas, tipo OLX e Mercado Livre.

Com informações privilegiadas e se passando por amigos das vítimas, pedem que sejam feitos depósitos em contas bancárias. Devido ao grande números de registros, o Departamento de Crimes contra o Patrimônio decidiu fazer um alerta à população.

Segundo a delegada Rosana Freitas, da Delegacia de Defraudações e crimes Cibernéticos, o golpe acontece quando as vítimas fazem algum anúncio em sites de vendas e deixa o seu número de telefone para contato. Com isso, o golpista solicita a reconfiguração da conta da vítima e, para validar essa reconfiguração, o Whatsapp envia um SMS com um código de seis dígitos para o telefone da vítima, o anunciante. A partir desse momento, o golpista mantém contato por ligação ou mensagem com o anunciante afirmando ser alguém responsável pela plataforma na qual o anúncio foi feito.

Nesse contato, o golpista alega precisar desse código para validar a publicação do anúncio ou o cadastro do anunciante no site de vendas. Como a vítima realmente fez o anúncio, acredita na história e informa o código que recebeu, o que possibilita a reconfiguração do seu Whatsapp em um novo aparelho e desabilita a conta no seu aparelho celular. Com a posse da conta do Whatsapp da vítima, o golpista passa a enviar mensagens de seus contatos alegando que precisa de uma quantia em dinheiro. Com isso, ele informa uma conta para depósito do valor solicitado, geralmente a conta é de um terceiro desconhecido, fora do estado.

Para quem sofreu com a fraude mencionada, é recomendado que tente reconfigurar o Whatsapp e, caso seja exigido o código Pin, digite erroneamente códigos sucessivos para induzir o bloqueio temporário da conta. Além disso, avise aos seus contatos e familiares, por meio de telefone e outras redes sociais, para que eles repassem a informação sobre o golpe, e procure a Delegacia mais próxima e registre um boletim de ocorrência.

A vítima também deve enviar um e-mail para o suporte do Whatsapp (support@whatsapp.com) informando que houve perda/roubo, junto ao seu telefone com o código do país e o DDD (ex: +55 79 99888-7777), e solicite a desativação da sua conta. Anexe à solicitação o boletim de ocorrência para que o Whatsapp desative a conta. Somente após sete dias ela estará disponível novamente.

Para que você não se torne uma vítima dessa fraude, é importante habilitar a dupla verificação em seu Whatsapp e não repassar nenhum código fornecido via SMS ou qualquer outra informação solicitada sem que confirme a veracidade dos dados passados pela pessoa que os solicita. Além disso, é preciso prestar atenção aos conteúdos de mensagens solicitando dinheiro e verificar a agência bancária da conta indicada para depósito. É possível fazer essa verificação através de uma consulta no Google com o nome do banco e o número da agência informado. Se a conta for de fora do estado, é preciso ficar mais atento.

Em caso de dúvida, não faça nenhum tipo de depósito antes de manter contato direto com o solicitante. A equipe do Depatri destaca a importância de procurar a Delegacia mais próxima.

Por: Ascom / SSP-SE

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.