Suspeito em fraudar serviços do DETRAN de Sergipe é preso

A Polícia Militar, por meio da Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran), prendeu,  Cristiano Luiz de Oliveira Monteiro. Ele é suspeito de fraudar serviços do Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe (Detran), chegando a oferecer os serviços por até um terço do valor regulamentado. A prisão em flagrante aconteceu na última sexta-feira, dia 04.

As denúncias chegaram ao diretor do Detran, Abner Melo, há cerca de 60 dias. A informação é que algumas pessoas estariam oferecendo serviços de emissão do Certificado de Registro do Licenciamento do Veículo (CRLV) e pagamento de multas com valores abaixo dos regulamentados. Após tomar conhecimento das denúncias, o caso foi comunicado à 1º Delegacia Metropolitana com as primeiras informações e foram feitos alguns levantamentos para identificar os possíveis autores dessa fraude.

O Detran não chegou a ser lesado em nada, mas as empresas de crédito que são credenciadas pelo órgão sim. “ As empresas foram prejudicadas por conta de cartões clonados ou cartões adquiridos de forma ilícita, pois eram repassados os valores integrais da multa e do CRLV.  Os documentos eram emitidos normalmente, porém a quadrilha chegava a oferecer por valores de até um terço do valor total das despesas. Diante disso, as investigações foram iniciadas”, comentou o direitor do Detran.

Após denúnicas que o suspeito estaria transitando nas depenências do órgão, o diretor do Detran comunicou à Polícia Militar, que realizou a prisão. Cristiano Luiz de Oliveira Monteiro é egresso do sistema prisional, tendo sido preso em uma operação que resultou na prisão de uma associação criminosa responsável de envolvimento com práticas ilícitas de constituição de empresas privadas a partir de documentos falsificados, no ano de 2016. Cristiano estava em liberdade desde maio.

O suspeito confessou a prática ilícita nas dependências do órgão e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil. Cristiano está à disposição do Judiciário para a adoção das medidas cabíveis.

Reprodução: www.imprensa1.com

Fonte: Ascom / SSP/SE

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.